Gestão efetiva: produzir e trabalhar melhor

Jul 5, 2018

Os aumentos de produtividade terão uma relação muita mais direta com a organização dos métodos e processos de trabalho do que com a quantidade de horas de trabalho.

A produtividade é um “key performance indicator” (KPI) comum e amplamente utilizado para medir a eficiência, a eficácia e a efetividade das organizações ou até de países, em termos de desempenho. É um conceito económico e de gestão perfeitamente solidificado, desenvolvido pelo economista Quesnay em 1766, mas que atualmente tem aplicações diversas. Em termos práticos, mede a relação entre a produção e os fatores produtivos (pessoas, máquinas, terrenos, matérias-primas, capital, entre outros). A produtividade será maior quanto maior for a relação entre a produção e os fatores produtivos.

As leituras dos valores da produtividade e da sua evolução permitem diversas ilações económicas e de gestão, permitindo avaliar a capacidade de uma organização em produzir e o respetivo grau de aproveitamento/utilização dos recursos em que a rentabilidade será tanto melhor quanto maior a produtividade e vice-versa.

Na passada semana, a OCDE revelou no Compêndio de Indicadores de Produtividade, que o crescimento do emprego, derivado do recente crescimento económico em muitos países da OCDE, está a ser impulsionado pela criação de postos de trabalho em atividades de baixa produtividade, tendo como consequência a redução dos salários médios reais entre 2010 e 2016 (em diversos países europeus, nos quais se inclui Portugal), limitando o alcance de melhorias no bem-estar material e qualidade de vida além de potenciar as desigualdades na distribuição do rendimento e na riqueza. Ainda que moderadamente, apenas na Alemanha e nos EUA os salários reais têm subido a par com o pequeno aumento da produtividade que se tem vindo a registar.

Apesar de os últimos dados serem referentes a 2016, a informação permite constatar que o investimento tem aumentado, potenciando a produtividade, mas que na área das máquinas e equipamentos e de outros bens tangíveis, permanecia abaixo dos valores anteriores à crise, enquanto o investimento em produtos de propriedade intelectual e I&D tem vindo a aumentar a um ritmo superior ao do investimento em capital físico, apesar de ter efeitos apenas no médio e longo prazo.

Talvez por esta razão, o abrandamento do crescimento da produtividade tem afetado, em particular, praticamente todo o sector industrial.

Mas a conclusão mais importante da OCDE é que os aumentos de produtividade terão uma relação muita mais direta com a organização dos métodos e processos de trabalho (inovação, melhor organização e afetação de tarefas e funções) do que com a quantidade de horas de trabalho ou com a quantidade de fatores produtivos afetos. Como é referido pela OCDE, trata-se de “trabalhar melhor” e não de “trabalhar mais”. Assim se explica a produtividade elevada de vários países ou de várias empresas, com menos horas de trabalho, mas com muito melhor “gestão”.

Director do ISG – Business & Economics School

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

Artigo publicado a 4/07/2018 em Jornal de Negócios

Outras Notícias

Reunião com a Dra. Rejane Lima

Reunião com a Dra. Rejane Lima

Hoje, recebemos a Dra. Rejane Lima, Coordenadora do Curso Preparatório ENCCEJA - Projeto Lisboa, um momento de partilha fantástico onde se perspetivaram Futuros.

European Vocational Skills Week Ambassadors

European Vocational Skills Week Ambassadors

Who and what are the European Vocational Skills Week Ambassadors?Ambassadors are individuals appointed by the European Commission who, through their inspiring professional path, can act as a role model for any young person who might be hesitating about taking a...

Reunião do Conselho de Gerência da Aula de Comércio

Reunião do Conselho de Gerência da Aula de Comércio

Acontece, hoje, dia 18 de setembro de 2020, a Reunião do Conselho de Gerência da Aula de Comércio, Entidade Titular da Escola de Comércio de Lisboa.Contamos igualmente com a Presença da Diretora Financeira do Grupo Ensinus, Dra. Sofia Ferreira. Este é sem dúvida um...

Reunião do Conselho de Administração do INETE

Reunião do Conselho de Administração do INETE

Decorre esta tarde, dia 16 de julho de 2020, a Reunião do Conselho de Administração do INETE com a presença da Directora Financeira, Dra. Sofia Ferreira, da Diretora de Relações Internacionais, Dra. Marta de Almeida Santos, do Grupo ENSINUS e do Assessor da...