Empreender na ciência e na investigação

Ago 5, 2019

O novo Artigo da Senhora Administradora do Grupo Ensinus, Dra. Teresa Damásio, já se encontra disponível para leitura na plataforma Link To Leaders. Boas Leituras, Boas Férias!

A União Europeia, a OCDE e todos os Organismos Internacionais são unânimes em considerar que é essencial que haja mais mulheres nas STEM – Science, Technology, Engineering and Mathematics (i.e. na Ciência, na Tecnologia, na Engenharia e na Matemática).

Para isso, têm sido desenvolvidos, nas últimas décadas, vários programas que visam promover o empoderamento das mulheres nestas áreas científicas.

Em 1971, na reunião anual da Federação das Sociedades Americanas para Biologia Experimental, foi fundada a Association for Women in Science – AWIS, a Associação para Mulheres na Ciência.

A AWIS em muito tem contribuído para a difusão do trabalho das mulheres cientistas e para a consolidação do trabalho destas nas universidades e no mundo do trabalho. Mas, muito particularmente, tem sido relevante para a criação e sustentação de uma comunidade colaborativa.

Para além das diferentes sociedades científicas, a existência de prémios é, igualmente, determinante para celebrar o desenvolvimento das carreiras científicas.

As Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência 2019 são um excelente exemplo de promoção do género feminino na ciência.

O livro As Mulheres na Ciência  promovido pelo Programa Ciência Viva, que já vai na sua segunda edição, pretendeu, em 2019, dar a conhecer os rostos das 109 mulheres, no seguimento das 137 escolhidas para a primeira edição, que foram fotografadas pelas objetivas de Augusto Brázio, Gonçalo F. Santos, Rita Carmo e Rodrigo Cabrita. Junta cientistas e investigadoras das mais variadas áreas que vão desde a Biologia à Matemática, da Química às Ciências Sociais, da Física à Arqueologia, das Neurociências à Geografia, da Engenharia à História e das Ciências do Espaço à Filosofia.

Cabe também aos empregadores empreender na ciência e na investigação e potenciar o emprego científico ao contratar mais doutorados, que em Portugal ainda apresentam números muito reduzidos e que seguramente iriam contribuir para o aumento do PIB e para a redução do desemprego qualificado.

Empreender na ciência e na investigação também começa nas escolas, junto dos nossos adolescentes e jovens, e tem sido notável o esforço a que temos assistido no âmbito da difusão da ciência e da investigação por parte de todos os membros das respetivas comunidades educativas.

Todos temos a ganhar com o aumento de ações empreendedoras no domínio da ciência e da investigação e o nexo de causalidade na geração de riqueza será certamente evidente, pelo que importa aumentar o esforço e o empenho de todos para que haja mais doutorados e mais emprego científico em Portugal!

Tudo em Link to Leaders.

Outras Notícias

Candidaturas abertas para Estágios Internacionais INOV Contacto

Candidaturas abertas para Estágios Internacionais INOV Contacto

Tem até 29 anos, tem formação superior, domina o inglês e procura ganhar competências internacionais? O INOV Contacto - Estágios Internacionais tem estágios remunerados, de 6 a 9 meses, em empresas reconhecidas no mundo inteiro! Esta pode ser uma oportunidade única de...

Conselho de Administração da TERCIFORMA

Conselho de Administração da TERCIFORMA

Decorreu esta tarde, em formato digital, a Reunião do Conselho de Administração da TERCIFORMA – Estudos de Comércio e Serviços, SA - Entidade Titular da Escola de Comércio do Porto. Continuamos a trabalhar, sempre com o foco na nossa missão: Mais e Melhor Educação....